Compartilhe:

Brigas entre irmãos: como os pais podem evitá-las

Uma das maiores queixas de pais que tem mais de um filho é em relação às brigas entre eles. É normal que as crianças briguem por espaço, por atenção e por individualidade. As emoções das crianças a respeito de seus irmãos são complexas e confusas. Mas não importa os motivos, os pais não gostam de […]

Publicado por: Cida Ramos

irm__os1

Uma das maiores queixas de pais que tem mais de um filho é em relação às brigas entre eles. É normal que as crianças briguem por espaço, por atenção e por individualidade. As emoções das crianças a respeito de seus irmãos são complexas e confusas. Mas não importa os motivos, os pais não gostam de ver suas crias em pé de guerra. Mas, segundo um estudo da Universidade de Illinois, os pais não deveriam se preocupar tanto em colocar um fim nos conflitos, em viver apartando as brigas. O ideal é que eles busquem alternativas positivas para evitar que as discussões aconteçam e promover a amizade entre os irmãos. Para a pesquisadora Laurie Kramer, uma das autoras do estudo, “mesmo se você for bem sucedido em reduzir o conflito e o antagonismo, a pesquisa sugere que você vai conseguir pouca interação positiva entre irmãos”. Ela recomenda que os pais pensem sobre que tipo de relação eles querem que seus filhos tenham quando adultos, para que possam ajudá-los a criar esse laço afetivo. De que maneira? Ela dá algumas dicas: *Ajude seus filhos a aprenderem a ver as coisas da perspectiva de seu irmão, sob outro ponto de vista. *Ensine-os a identificar e gerir suas emoções e comportamentos quando estão em situações difíceis e frustrantes. * Mostre-lhes que o conflito é um problema que pode ser resolvido. *Tente responder às necessidades únicas de cada criança, sem mostrar favoritismo. *Promova brincadeiras, conversas, interesses mútuos e divertidos. *Elogie seus filhos quando eles cooperam uns com os outros. *Se você ama a ideia de seus filhos se divertindo juntos, organize mais atividades familiares. Fonte:Conteúdo Blog mulher R7

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *