Compartilhe:

Cabelo tendência para primavera: Textura e movimento

Já estamos há menos de um mês do início da primavera e esse é um ótimo momento para entrar no clima da estação e se jogar nas tendências. Se você está enjoada do seu cabelo, cansou da cor ou quer ousar mais no corte, a hora é agora. Para te ajudar, conversamos com dois especialistas […]

Publicado por: Cida Ramos

j_0911

Já estamos há menos de um mês do início da primavera e esse é um ótimo momento para entrar no clima da estação e se jogar nas tendências. Se você está enjoada do seu cabelo, cansou da cor ou quer ousar mais no corte, a hora é agora. Para te ajudar, conversamos com dois especialistas para saber quais serão as novidades para as madeixas nessa temporada que se aproxima. As tendências da estação são para todos os tipos de cabelo, sejam longos, médios ou curtos. De acordo com Gustavo Máfio, diretor técnico da Revlon Professional, a principal característica é uma releitura dos anos 80. “Nessa década, os cabelos eram volumosos, lisos ou cacheados. Agora os estilos vêm com volume, mas mais moderado e dando ênfase às ondas e aos cachos mais naturais e com movimento”, afirma. O ponto alto da temporada é a textura e acabamento do cabelo. Gustavo explica que a textura dos fios é mais fosca, sem pomadas ou ceras que deem muito brilho. A ideia é usar produtos de finalização que proporcionem efeito mate no cabelo. “O ideal é obter uma textura suave com o uso de pomadas leves e delicadas que criem a sensação de movimento, mas sem peso e brilho”. Já o acabamento são as ondas, cachos ou lisos com leve volume, dando destaque ao movimento natural da madeixa. Quanto ao tipo de corte, você pode apostar nas formas assimétricas, com linhas marcadas, como indica Cezar Augusto Francisco, responsável pela parte técnica da Schwarzkopf Professional ou então nos cortes mais retos, com camadas mais leves que criam um movimento natural no corte, como recomenda Gustavo Máfio. Para quem gosta de franjas, pode continuar investindo nelas. De acordo com Cezar Augusto, elas tem uma importante participação na composição de visuais modernos e joviais, tanto para o público masculino quanto para o feminino. “As franjas continuam, mas mais pesadas e pouco desfiadas. São franjas longas ou médias com movimento lateral que ajudam na moldura do rosto”, diz Gustavo. As cores que devem predominar são os marrons e acobreados menos quentes. Os loiros continuam em alta, mas as nuances de agora são os beges e os tons frios. E como as texturas são um ponto alto, Cezar Augusto indica como penteados tranças e cabelos semi-presos com muito movimento e estrutura. Fonte:R7

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *