Como adubar orquídeas com todos os tipos de adubos

Aprenda como adubar orquídeas com todos os tipos de adubos, o adubo de manutenção, de enraizamento, o de crescimento, de floração e todos os tipos de adubos!

Publicado por: Cida Ramos

Hoje vamos mostrar como adubar orquídeas com todos os tipos de adubo, alguns preferem o adubo foliar, outras pessoas preferem o adubo em pó, minerais, orgânicos ou mistos. Você verá as opções tanto minerais quanto orgânicas de adubos, com suas vantagens e desvantagens, para que você possa escolher o melhor adubo para a sua planta.

Quem costuma cultivar orquídeas certamente já teve a dúvida de qual tipo de adubo deve ser utilizado, e como utilizá-lo.  As orquídeas são plantas extremamente evoluídas, e são muito eficientes em absorver os nutrientes disponíveis no ambiente.

As orquídeas, assim como a maior parte das plantas, são capazes de absorver nutrientes tanto através das raízes quanto através das folhas. É por isso que podemos utilizar as adubações foliares.

Entretanto, nas orquídeas, a maior parte dos nutrientes entra pelas raízes, não pelas folhas. Por este motivo, você pode alternar a adubação.

O substrato por si já costuma fornecer uma boa quantidade de nutrientes, pois aos poucos ele se decompõe e libera nutrientes na água absorvida pela planta. Mas infelizmente, o substrato sozinho não costuma fornecer a quantidade suficiente de nutrientes, exigindo a utilização de adubos. Os adubos podem ser químicos (minerais), orgânicos, ou mistos.

 

Veja também:

4 dicas para cuidar das orquídeas no verão

Como dividir e replantar orquídeas

Como cultivar orquídea Cattleya

 

Tipo de Adubos com macronutrientes

Adubos minerais

A famosa mistura NPK.

Adubos minerais, como as formulações NPK, são amplamente utilizados por serem práticos, baratos, e facilmente encontrados.

NPK

Os adubos NPK fornecerão somente os 3 nutrientes que a planta utiliza em maior quantidade: Nitrogênio (N), Fósforo (P), e Potássio (K). Entretanto, as plantas também precisam de vários outros nutrientes para que se desenvolvam, o que gera a necessidade de fazermos misturas mais complexas de adubos.

Evitando “queimaduras”

O excesso de adubos químicos é bastante perigoso, pois pode gerar excesso de sais no substrato, causando as chamadas “queimaduras” nas plantas. Por esse motivo, adubos orgânicos podem ser mais seguros aos iniciantes. Caso você encontre à venda misturas de adubos minerais especialmente formulados para orquídeas, você poderá utilizá-las sem medo, desde que na quantidade estipulada na embalagem. Para evitar o acúmulo de sais no substrato, recomenda-se “lavar” o substrato, passando-se uma grande quantidade de água pelo mesmo cerca de uma vez por mês, retirando o excesso de sais.

Se forem utilizar adubos químicos, utilize adubos solúveis em água. Evite ao máximo aplicar adubos minerais granulados diretamente no substrato, pois há grande risco de gerar queimaduras nas raízes. Os adubos solúveis são aplicados na junto à rega, dissolvidos na água. Aplique de preferência no fim da tarde.

Adubo para manutenção, floração e crescimento

Adubo NPK 10-10-10 OU 20-20-20- É usado para manutenção. Na dúvida de qual usar, você pode escolher pelos de formulação igual, como o 10-10-10 ou o 20-20-20, eles são para a manutenção, então ajudam na floração e no crescimento.

Adubo para crescimento e desenvolvimento de novas folhas

Adubo NPK 30-10-10-É usado para crescimento

Adubo para floração de planta adulta e desenvolvida

Adubo NPK 10-30-20-É usado para a floração

Adubo para floração e enraizamento

ADUBO 08-45-14- É usado para floração e enraizamento.

É usado para crescimento e desenvolvimento

Adubo – NPK 30-10-20 – Usado para o crescimento e desenvolvimento da planta

Fotos: edson margutti

Com preparar o adubo solúvel

  1. Pegue um filtro de café, coloque na boca da garrafa, coloque a quantidade do produto depois passe junto com a água.
  2. Faça isso para não ficar produtos entupindo o buraco do borrifador.
  3. Depois borrife em toda planta incluindo as raízes que estão para fora. Passe pela manhã antes das 9 ou à tarde depois das 16 horas. Passe a primeira vez, depois de 15 minutos repita a borrifada.
  4. Em plantas com flores não adubar as flores, ou seja não aplique o adubo diretamente na flor.

 

Frequência da adubação química

Adubos químicos podem ser aplicados a cada 15 dias, nas quantidades estabelecidas nas embalagens. Nunca aplique mais do que o recomendado, pois isso poderá levar a planta à morte.

Adubos orgânicos

Os adubos orgânicos são obtidos a partir de resíduos vegetais ou animais, mas as plantas não conseguem absorvê-los imediatamente. Ele precisa se decompor para liberar os nutrientes e fazer efeito. Isso pode demorar dias ou até meses, dependendo do adubo. Diferente dos químicos hidrossolúveis, que a absorção é imediata.

Apesar de mais seguros, devemos evitar também o excesso de adubos orgânicos, pois sua decomposição gera ácidos, que podem quando em excesso prejudicam a raiz da planta. Entretanto, o uso exclusivo de adubos orgânicos praticamente elimina a possibilidade de salinização do substrato.

Torta de mamona e farinha de osso

Os adubos orgânicos mais amplamente utilizados pelos orquidófilos são a torta de mamona e a farinha de osso, que podem ser facilmente encontrados em qualquer loja de jardinagem ou nos setores de jardinagem de supermercados. A mistura de ambos é frequente, sendo utilizados em partes iguais.

Bokashi

Um famoso adubo orgânico é o Bokashi, que é uma mistura de vários adubos orgânicos. O Bokashi costuma ser bastante eficiente, mas sua composição pode variar bastante. Este é particularmente o preferido dos editores do Site Cultivando.O Bokashi pode ser encontrado tanto em orquidários quanto em casas especializadas em jardinagem.

Frequência da adubação orgânica

A frequência de aplicação de adubos orgânicos é menor do que a dos químicos, pois eles liberam os nutrientes de forma bastante lenta. Cada adubo exige um intervalo diferente de aplicações, sendo necessário consultar a embalagem do adubo.

Misturas (Orgânico e mineral)

Dentre as opções mais recomendáveis estão as misturas industrializadas de adubos químicos e orgânicos. Estas misturas oferecem a versatilidade dos adubos minerais e a durabilidade dos adubos orgânicos.

Verifique a disponibilidade de produtos na sua região, visitando casas de plantas e setores de jardinagem dos supermercados. Agora, fica mais fácil escolher a melhor opção para você.

Quais os principais nutrientes para alimentar orquídeas?

As orquídeas precisam de nutrientes nas suas diferentes fases da vida. Sendo estes requisitados em todas as fases do crescimento das plantas, pois seu metabolismo não reduz as atividades na alternância de uma fase para outra. Mesmo que a planta esteja produzindo flores, ela também está realizando a fotossíntese, enraizando, crescendo bulbos, folhas etc. Dessa forma, os nutrientes essenciais são de grande importância na alimentação das plantas.

Na ausência de algum dos nutrientes, as plantas apresentam deficiências, podendo ser amarecelicimentos, queimaduras foliares, crescimento lento, ausência de flores e em piores casos, a morte da planta. Dessa forma, quanto mais completa for à formulação do produto adquirido, melhor o resultado para o crescimento das orquídeas.

Como fazer para adubar as orquídeas?

Em primeiro lugar você precisa ver qual o tipo de adubo a sua planta precisa, se a sua orquídea é nova e você quer que ela se desenvolva, precisa dar adubo de crescimento.

Se a sua muda de orquídea já floriu e está colocando um broto de nova folha, precisa dar adubo de manutenção. Para que ela criem mais força para desenvolver a nova folha e floração.

Para uma planta saudável e já com uma folha que vai dar flor, você precisa dar adubo de floração. Que é o adubo mais carregado no fósforo.

De quanto em quanto tempo devo adubar?

A cada 15 dias deve-se aplicar o adubo.

Os adubos devem ser aplicado um de cada vez e intercalado se estiver usando um adubo de manutenção não pode aplicar um de floração ou crescimento ok elas estão desidratadas começa a aplicar um adubo de manutenção uma vez por semana durante uns dois meses e depois a cada 15 dias.

Não se deve misturar os tipos de adubo para não intoxicar as plantas.

Adubos hidrossolúveis

Os adubos conhecidos como foliares (químicos ou hidrossolúveis) são aqueles para serem dissolvidos em água. Geralmente são vendidos em grãozinhos parecidos com sais de banho.

Devem ser aplicados em intervalos de 15 dias, ou no máximo uma vez ao mês. Se você tem a possibilidade de adubar de 15 em 15 dias, faça isso, sua planta ficará mais saudável. Aplicar uma vez no mês é melhor do que não aplicar adubo! Intervalos superiores, não são indicados, pois haverá deficiência de nutrientes.

Use este tipo de adubo sempre diluído em água, conforme a orientação do fabricante, pois é bastante concentrado e se usado direto, sem diluição, pode queimar a orquídea e até levá-la à morte.

Na hora de preparar como faço?

Utilize um funil, sobre ele coloque um filtro de papel de filtrar café, depois coloque o pó de adubo da acordo com a dosagem estipulada na embalagem, depois derrame água na quantidade recomendada e misture para filtrar bem. Faça essa filtragem para não entupir o seu borrifador.

A quantidade usada foram 4 colheres de café para 2 litros de água.

Como aplicar em que hora do dia?

Deve-se aplicar pela manhã antes das 9:00 horas, ou à tarde depois das 16:00 horas. Deve-se aplicar com o borrifador em toda planta, folhas e raiz.

Depois de fazer a primeira aplicação espere 15 minutos e reaplique.

Qual o tamanho ideal para se adubar uma orquídea?

As orquídeas devem ser alimentadas em todas as fases de crescimento, principalmente, devido ao seu crescimento lento e pela formação de bulbos, ocorrer apenas 1 vez ao ano. As orquídeas, geralmente, levam de 5 a 7 anos para estarem adultas. Algumas plantas podem produzir flores prematuramente.

Rega na adubação

Após a adubação no solo ou substrato, é importante regar a planta para que o fertilizante inicie a sua reação e liberação dos nutrientes para a absorção das raízes das orquídeas. Os adubos orgânicos sólidos, fermentam na presença de umidade, com isso os microorganismos presentes na fermentação liberam os nutrientes para a absorção radicular, um adubo muito utilizado é o Bokashi. No caso de formulações foliares, é importante seguir a recomendação do fabricante e as informações contidas nos rótulos dos produtos.

Fontes de pesquisa: cynthiablanco.blogspot.com.br /cultivando.com.br/terral.agr.br

Espero que tenham gostado da matéria, deixe o seu comentário e obrigada pela visita 🙂

Veja também

Comentários

Uma resposta para “Como adubar orquídeas com todos os tipos de adubos

  1. judith maria m. giachini disse:

    excelente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *