Dieta Ravenna: Entenda o método que pode fazer você perder até 10% do seu peso em um mês!

Entenda como funciona a Dieta Ravenna e como ela pode ajudar a perder até 10% do seu peso total no período de um mês.

Publicado por: Cida Ramos
Entenda como funciona a dieta revenna.

Dieta Ravena pode ser uma excelente opção para quem precisa perder peso de forma rápida e efetiva. E em uma época onde o sobrepeso e a obesidade atingiram índices alarmantes em várias partes do mundo, principalmente aqui no Brasil, conseguir alcançar o peso ideal vai muito além da estética, é sim uma questão de saúde.

Hoje vamos falar de uma dieta que vem ganhando destaque à alguns anos, criada pelo médico e psicoterapeuta Dr. Máximo Ravenna, bem aqui do ladinho, em Buenos Aires. E o que chama a atenção mesmo na Dieta Ravenna é o método multidisciplinar, pois de acordo com o especialista os fatores emocionais e psicológicos estão fortemente relacionados com o ganho de peso, e não apenas o que colocamos no prato.

Seguindo essa lógica fica fácil saber o motivo porque muitas dietas fracassam, e o indivíduo ganha praticamente o mesmo peso inicial dentro de pouco tempo. A comida quase sempre entra como uma espécie de compensação, e entender a origem desse problema nas nossas vidas é um fator decisivo para um emagrecimento duradouro e saudável.

Os três pilares da Dieta Ravenna

Como já mencionamos, a Dieta Ravenna não engloba apenas o fator alimentar, mas outras áreas que desencadeiam uma compulsão pela comida, fator chave para uma mudança no estilo de vida de cada um.

Levando em conta que cada pessoa reage de uma forma, a Dieta Ravenna preconiza o foco no indivíduo e no controle de medidas para se chegar ao peso ideal e o equilíbrio como um todo.

A dieta segue três regras principais:  O corte, a medida e a distância.

1º –  O corte

Nesta primeira fase, o corte, o foco é eliminar os antigos hábitos de consumo alimentar como a compulsão, o excesso de comida e o costume de comer o tempo todo. Então você precisa cortar os excessos. A maioria das pessoas que fizeram e que tiveram resultado nesta dieta limitam o cardápio a em torno de 800 calorias diárias divididas em 4 refeições com intervalos de no mínimo 3 horas e no máximo 6 horas.

2º – A medida

medida é a identificação do tamanho das porções alimentares de acordo com o total de perda de peso idealizado pelo paciente.

3º – A distância

Já a distância irá equilibrar o tempo entre uma refeição e outra, assim como os tipos de alimentos que o você deve evitar, controlando assim um grande vilão que é a compulsão alimentar.

Perceberam que nem começamos a falar do que se deve ou não comer? É exatamente por isso que a Dieta Ravenna fica melhor com o acompanhamento profissional. Pois engloba diversas outras áreas.

Além disso, o tratamento inclui uma elaboração de um plano alimentar personalizado, divididos em quatro refeições diárias de baixa caloria. O plano ainda inclui suplementos e vitaminas para compor a dieta.

Quantos quilos posso perder com a Dieta Ravenna?

Como o plano alimentar é personalizado, isso pode variar para cada pessoa. Entretanto, a média da perda de peso em um mês fica entre 7 a 10% do seu peso total para os homens. E entre 5 e 7% para as mulheres, o que já é bem expressivo para uma dieta global, saudável e controlada.

Uma vez que você já consiga atingir o seu peso ideal, a etapa de manutenção do peso inicia. Um processo de reconhecimento do seu novo peso, sua imagem e seus novos hábitos alimentares e de vida.

O que não se pode comer na Dieta Ravenna?

De acordo com as nossas pesquisas, a Dieta Ravenna não é uma dieta restritiva em excesso e pode ser feita por indivíduos com diversos graus de obesidade ou apenas para quem quer mudar seus hábitos e manter uma vida mais saudável.

A restrição fica por conta dos açúcares, doces e carboidratos refinados e processados. Já falamos em outras matérias dos males desses alimentos e ainda como parar de comer açúcar de forma saudável, e vale a pena dar uma lida, ok?

Os queijos processados como a muçarela, por exemplo, estão fora. Frituras, pães, doces e industrializados também ficam de fora.

Isso é o básico do que você não pode comer na Dieta Ravenna, principalmente enquanto você não atingir o peso ideal. A relação com a comida conta muito, e com o tempo você vai conseguir comer com moderação esses alimentos também, mas claro, sem entrar no “modo automático” da comida como mecanismo de compensação e prazer.

O que se pode comer na Dieta Ravenna?

Nada de muito segredo nessa parte. A dieta Ravenna não restringe nenhum grupo alimentar e no cardápio inclui sais minerais, vitaminas, proteínas, gorduras e até mesmo carboidratos complexos. Aqueles que simplificadamente falando são os que demoram mais para digerir, dão mais saciedade e não mexem com o índice glicêmico de forma brusca. Exatamente ao contrários dos carboidratos “vazios” com baixa ou quase nada de valor nutricional e com alto índice glicêmico( é o índice que mede a velocidade com a qual o nível de glicose sobe ao ingerir um tipo de alimento).

E assim sendo, entenda que os carboidratos simples, tem um indice glicemico elevado, então eles estão fora dessa dieta, e são eles o pão branco, tudo que contêm açúcar, bolos, bolachas, biscoitos, e os que também viram açúcar no sangue, como batata inglesa etc.

O importante aqui é consumir alimentos ricos em fibras e com baixo índice glicêmico. Eles ajudam a deixar o nosso corpo mais saciado e por consequência, sentimos menos fome.

E a fonte de carboidratos saudáveis fica por conta dos legumes e verduras. Frutas cítricas que também são permitidas.

Exemplo dos alimentos permitidos

Pão integral;

Aveia;

Frutas com casca;

Legumes como feijão, lentilha e grão de bico;

Massas integrais;

Verduras;

Arroz integral;

Batata doce;

Outros grãos e sementes como quinoa, amaranto, centeio, linhaça;

Inhame.

Cardápio para a Dieta Ravenna

Abaixo selecionamos algumas sugestões para quem vai seguir a dieta, mas lembrando que o plano alimentar é personalizado de acordo com cada paciente. O mesmo vale para o intervalo entre uma refeição e outra que pode ter entre três e até seis horas. Ressaltando que em todas as principais refeições devem ser acompanhados de um caldo, veja a seguir.

Veja também:

Receita de Caldo de Inhame 

Café da manhã e lanche da tarde

Deve ter pelo menos uma fonte de proteína e uma fruta.

  • Omelete com peito de frango ou peito de peru, café com leite desnatado e um iogurte natural desnatado com uma fruta.
  • Café com leite desnatado, iogurte desnatados com uma fruta, queijo branco com presunto light ou peito de peru.

Obs: Nada de granolas ou flocos de milho.

Almoço ou jantar

  • Filé de frango grelhado com legumes, caldo verde (couve ou espinafre), salada verde e uma fruta de sobremesa.
  • Filé grelhado (peixe, carne magra ou frango), caldo de abóbora, legumes refogados, salada verde e gelatina diet de sobremesa.

Suplementação

A suplementação pode ser necessária, e o seu profissional de saúde pode te indicar o que deve ser agregado sua dieta Ravenna.  Principalmente por causa da baixa ingestão calórica que ela promove. Essa baixa ingestão calórica pode vir a causar  deficiências nutricionais ao organismo, e por isso a suplementação. Cada pessoa precisa de uma receita de um tipo de produto, e a dosagem pode variar conforme a evolução do processo de perda de peso.

Mas isso não é motivo de preocupação, suplementar é comum em todos os tipos de dieta, inclusive para quem faz dieta low carb e jejum intermitente, por exemplo. E segundo relatos muitos que fizeram a dieta ravenna associaram a Low Carb e também o Jejum Intermitente para auxiliar a perda. Então essa dieta pode ser usada associando esses estilos de vida.

Exercícios físicos

A recomendação na Dieta Ravenna é de uma hora por dia de atividade física de sua preferência. Como existe uma restrição calórica na dieta, exercícios de alta intensidade e aeróbico não são indicados, e sim os de exercícios localizados. O ideal é consultar um profissional de saúde que irá adequar uma rotina de exercícios de acordo com a sua necessidade.

A ideia é encontrar uma atividade prazerosa, que além de ajudar o corpo a queimar gordura, amenize a ansiedade e o estresse, que são um dos maiores motivos dos exageros dos desequilíbrios alimentares.

Espero que tenham gostado da matéria, deixe o seu comentário e obrigada pela visita 🙂

Tags:

Veja também

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.