Compartilhe:

Está com sede? Beba leite!

Além de nutritiva, tem potencial de hidratação superior ao da água e ao dos isotônicos. Após a realização de exercícios físicos ou mesmo nos dias de calor intenso a reposição de líquidos é fundamental para manter o corpo funcionando bem. Então que tal trocar a água ou o suco por um copo de leite bem […]

Publicado por: Cida Ramos

beber-leite

Além de nutritiva, tem potencial de hidratação superior ao da água e ao dos isotônicos. Após a realização de exercícios físicos ou mesmo nos dias de calor intenso a reposição de líquidos é fundamental para manter o corpo funcionando bem. Então que tal trocar a água ou o suco por um copo de leite bem geladinho?

Além de fornecer ao organismo uma dose poderosa do cálcio que vai ajudar a compor, manter ou repor a massa óssea do corpo, o leite magro proporciona uma melhora importante na reposição de líquidos, batendo inclusive concorrentes de peso como os isotônicos e a própria água. A adoção de leite como bebida reidratante não é propriamente uma novidade. O seu uso já é indicado logo após o nascimento – os pediatras orientam que o bebê receba exclusivamente o leite materno nos primeiro seis meses de vida.

Recentemente, um estudo feito pela Universidade Loughborough, no Reino Unido, voltou a promover o leite como repositor de líquidos. Os pesquisadores da universidade avaliaram atletas antes e depois de realizarem exercícios intensos, com perdas significativas de água pelo corpo, e constataram que a excreção de urina durante o período de recuperação foi menor em indivíduos que consumiram leite para se hidratarem do que naqueles que usaram água ou isotônicos. O potencial hidratante do leite é justificado pela presença e boa disponibilidade de sódio e de potássio, nutrientes que a água não tem e que os isotônicos contêm de forma artificial. Prova disso é que nos últimos Jogos Olímpicos, em Pequim, toda a equipe de natação dos Estados Unidos repunha líquidos e energia bebendo leite achocolatado em vez de água.

A desidratação pode afetar o organismo de diversas formas, entre elas, aumentando o risco de cãibras, reduzindo a transpiração que regula a temperatura do corpo e afetando a força muscular e a disposição para fazer qualquer atividade. Em pessoas que praticam atividade física então, ela interfere diretamente no rendimento do exercício. “Daí a importância de manter uma hidratação constante” informa a nutricionista Maria Gandini, da RG Consultoria de Nutrição. Além do potencial hidratante, é fundamental lembrar a importância do leite na formação, manutenção e reposição de massa óssea, especialmente nas mulheres.

Para quem não quer deixar de consumir o produto, mas está preocupada com o peso – a partir dos 30 anos, justamente quando os depósitos de cálcio nos ossos vão diminuindo gradativamente, é quando mais se precisa consumir a bebida – a nutricionista Licínia Campos, da Láctea Brasil alerta: prefira leite semi-desnatado ao desnatado. Isso porque a ausência de gordura faz com que as vitaminas lipossolúveis do leite como A, K, D e E não fiquem tão disponíveis para serem absorvidas pelo organismo – elas precisam de gordura para isso. E tem mais. Entre os ácidos graxos presentes na gordura do leite há o ácido linoléico conjugado (também chamado de CLA) que, indicam pesquisas recentes, favorece a formação da musculatura e a redução de massa gorda no abdome. Gostou? Então confira abaixo alguns mitos e verdades sobre o leite e aprenda a retirar dessa bebida tudo o que ela oferece de melhor.

Mitos e verdades

Leite ajuda a combater a osteoporose Verdade.

Osteoporose é uma doença que enfraquece os ossos, tornando-os mais frágeis. Mulheres em menopausa têm risco aumentado para a doença e devem manter uma dieta rica em cálcio, cujas melhores fontes são o leite e seus derivados.

Chocolate tira o efeito do leite Mito.

O leite aromatizado contém os mesmos nutrientes do leite puro: cálcio, potássio, fósforo, proteínas, vitaminas A, D e B12, riboflavina e niacina.

Café tira o efeito do leite Verdade.

O café contém substâncias que interferem na absorção do cálcio contido no leite. O ideal é tomar o café cerca de uma hora depois de ter ingerido a porção de leite (ou queijo ou iogurte).

Leite quente auxilia no sono Verdade. Ele é rico em triptofano, uma substância que o organismo converte em serotonina, um hormônio natural que ajuda relaxar e a adormecer.

Fonte: IG

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *