Por: Cida Ramos em: 25 de janeiro de 2010

Estão abertas as inscrições para o Vale Universidade

Campo Grande (MS) – Acadêmicos de universidades públicas e particulares do Estado já podem se inscrever no Programa Vale Universidade. As inscrições começam hoje (25) e são feitas exclusivamente pela internet, no site da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) – www.setas.ms.gov.br -, clicando no banner do programa. É importante que antes […]

livros

Campo Grande (MS) – Acadêmicos de universidades públicas e particulares do Estado já podem se inscrever no Programa Vale Universidade. As inscrições começam hoje (25) e são feitas exclusivamente pela internet, no site da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) – www.setas.ms.gov.br -, clicando no banner do programa. É importante que antes de se inscrever, o candidato leia com atenção a lei, o decreto e a resolução do programa, disponíveis no site da Setas, para que tome conhecimento prévio dos documentos a serem apresentados caso seja pré-selecionado para entrevista. Se o acadêmico não estiver com a documentação disponível para a data da avaliação prévia, isso implicará no cancelamento da seleção preliminar. Os documentos comprovam a veracidade das informações indicadas no ato da inscrição. O Vale Universidade é uma iniciativa do governo do Estado que oferece o benefício social de até 70% do valor das mensalidades para acadêmicos de cursos presenciais de bacharelado e licenciatura em instituições particulares de ensino – 50% do valor é subsidiado pelo governo do Estado, os outros 20% são provenientes de contrapartida da universidade conveniada. Nas instituições públicas, os estudantes recebem o benefício referente a média aritmética em valores de cursos oferecidos pelas instituições particulares. Para fazer parte do programa e receber o benefício, os acadêmicos realizam atividades complementares de 20 horas semanais em órgãos da administração pública estadual, municipal, federal e ONG’s. Em 2010, o programa conta com 48 universidades conveniadas – entre públicas e particulares, cobrindo aproximadamente 70% dos municípios de Mato Grosso do Sul. Duas novas instituições aderiram ao Vale Universidade neste ano: a Faculdade de Educação de Costa Rica (Fecra) e Faculdades Integradas de Três Lagoas (AEMS). Para participar do programa, a renda familiar não deve ultrapassar R$ 1,8 mil. Caso o acadêmico possua alguma renda individual, ela deve ser de até R$ 750,00. O candidato também não deve ter nenhum registro de reprovação em qualquer disciplina na data de inscrição. O curso em que o acadêmico está matriculado deve ter no mínimo três anos de duração e ser certificado pelo Ministério da Educação (MEC). As inscrições permanecem abertas até 25 de fevereiro. Também no site da Setas está disponível o decreto do Vale Universidade com todas as informações sobre o programa e sobre o processo de seleção dos candidatos inscritos. Com o compromisso de proporcionar maior acesso ao ensino superior para a população sul-mato-grossense, o governador André Puccinelli e a secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social, Tânia Garib, assinaram, no dia 16 de novembro do ano passado, o decreto que torna lei os programa Vale Universidade e Vale Universidade Indígena. Com a ação, o governo do Estado proporciona mais segurança aos estudantes, que não terão o programa extinto.

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta