Compartilhe:

Moda: New faces confessam as dores e as delícias de entrar na carreira de modelo

A mineira Veronica Bistene, de 17 anos, não participará de nenhum desfile dessa edição do Fashion Rio Ale Ougata São três meninas, mas já se comportam como mulheres. Cada uma de um canto do Brasil. Verônica Bistene, 17, é de Belo Horizonte (MG), Isabela Mello, 17, é de Recife (PE), Patrícia Müller, 17, é de […]

Publicado por: Cida Ramos

get1

A mineira Veronica Bistene, de 17 anos, não participará de nenhum desfile dessa edição do Fashion Rio Ale Ougata São três meninas, mas já se comportam como mulheres. Cada uma de um canto do Brasil. Verônica Bistene, 17, é de Belo Horizonte (MG), Isabela Mello, 17, é de Recife (PE), Patrícia Müller, 17, é de Canta Galo (PR). O que elas têm em comum, além da idade? São as apostas das agências Ten, Mega e Way, respectivamente, de rumar ao sucesso nas próximas temporadas de moda. O Terra foi conferir as delícias e as dores de serem novatas nesse ultracompetitivo mercado. Apesar de serem classificadas como new faces (modelos em início de carreira), Vê, Isa e Paty (porque no mundo das passarelas todos ficam íntimos facilmente) já acumulam experiências de deixar qualquer “wanna be” (quem quer chegar lá) passada de inveja. No dia da entrevista ao Terra, a mineira Verônica chegou com mais de uma hora de atraso porque estava em um casting para uma famosa marca de sandálias. Isabela, com o sotaque característico, confessou que fará Fashion Rio e São Paulo Fashion Week. Patrícia, de olhar marcante, se orgulha ao falar do trabalho que fez para a Osklen, e mostra certa ansiedade ao comentar sua viagem para o Japão logo após a SPFW. Mas nem só de glamour é feita a vida de uma new face. As garotas tiveram que abandonar suas famílias para enfrentar a ferocidade de uma cidade como São Paulo. O primeiro desafio foi se adaptar a dividir uma casa com 15 meninas desconhecidas, todas altas, magras, esbeltas e concorrentes diretas. Depois foi a hora de aprender a se virar. Fazer a comida (bem saudável), tirar o lixo, lavar a louça, andar de ônibus, e lembrar de nunca, mas nunca mesmo, dormir maquiada. Namorar ainda é uma questão delicada. Todas estão solteiras e, apesar de nenhuma delas confirmar, especula-se pelos backstages de que a rigidez e vigilância constante dos bookers não dão espaço para as moças se envolverem em um relacionamento amoroso. O foco é a carreira, consentem. O estudo é um assunto bastante interessante na vida das new faces. Verônica e Patrícia conseguiram terminar o Ensino Médio, já Isabela não. Contudo, a pernambucana pensa em voltar aos livros assim que tiver oportunidade. A propósito, os livros e os cadernos da época de colégio foram substituídos por revistas e sites de moda. “É importantíssimo estar conectada com o que acontece em Paris, Milão, Tóquio e Nova York”, disse Patrícia. E como a vida de modelo é curta, as três vislumbram o que fazer quando o fim estiver próximo. Verônica está em dúvida entre design ou veterinária. Isabela quer cursar jornalismo e se tornar uma apresentadora igual a ex-modelo Ana Hickmann. Patrícia demonstra interesse pela arquitetura. Mas não é hora de falar sobre isso. Elas são new faces, têm um caminho todo a ser percorrido ainda. E quando a saudades de casa aperta? A solução é chorar um pouquinho (sempre às escondidas) e voltar para o trabalho. Saber que amanhã é mais um dia cheio de casting, teste de cabelo, maquiagem, sessão de fotos, prova de roupas. Elas não podem aparentar cara inchada. Precisam estar perfeitas. “Relaxa o braço, relaxa a boca, abra os olhos!”. Estas são as ordens dadas pelo fotógrafo e que as meninas precisam executar com total destreza. Qualquer deslize pode significar a perda de um trabalho e consequentemente do cachê e da visibilidade, item precioso no metiê. Porém, elas não parecem new faces. Rapidamente aprenderam a fazer carão. Mesmo Verônica que está em São Paulo há apenas uma semana. Nenhuma delas passa insegurança diante das câmeras e flashes. Assim também foi durante as entrevistas. Sempre na postura de modelos sérias, compenetradas em tudo que estavam falando, só relaxaram quando o repórter que assina esse texto anunciou o fim da entrevista. Questionadas se a entrevista havia exigido muito delas, respondem que não que “foi fácil até, mas sempre rola uma tensão”. E de fato, Verônica Bisteni, Isabela Mello e Patrícia Muller, ou simplesmente Vê, Isa e Paty,arrasaram e são as apostas do repórter, não como new face,s mas para o posto de new tops. No fim da temporada, voltaremos a elas para saber quem, de fato, deu um passo além. Fonte:Terra

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *