Compartilhe:

Olheiras: confira dicas de como disfarçar e combater

Todo mundo tem, mesmo que não seja todos os dias. E quem tem uma olheira crônica ou eventual, não pode deixar de combater ou disfarçar, pois elas são inimigas da beleza. Noites maldormidas, maus hábitos, hereditariedade: não importa a causa, as olheiras incomodam quem as tem. Compressas geladas e maquiagem correta amenizam o problema. E […]

Publicado por: Cida Ramos

Como-disfarcar-as-olheiras

Todo mundo tem, mesmo que não seja todos os dias. E quem tem uma olheira crônica ou eventual, não pode deixar de combater ou disfarçar, pois elas são inimigas da beleza.

Noites maldormidas, maus hábitos, hereditariedade: não importa a causa, as olheiras incomodam quem as tem. Compressas geladas e maquiagem correta amenizam o problema. E tratamentos ajudam a combatê-la.

Saiba identificar suas olheiras e, se possível, evite-as!

Existem três tipos principais de olheiras:

Genéticas ou hereditárias (estão sempre presentes): São as olheiras mais roxas, e são constantes porque algumas raças têm uma maior propensão às olheiras, como os árabes e os indianos por exemplo. Se este é o seu caso, a rodela de pepino não vai adiantar muito, pois a sua olheira é composta principalmente por melanina, o pigmento que dá cor à nossa pele. Na área dos olhos, ha um acúmulo dessa pigmentação, que só é tratada em definitivo através de procedimentos clínicos, como o tratamento de raio laser.

Vasculares (momentâneas): São as olheiras mais avermelhadas ou esverdeadas, geralmente inchadas, e aparecem quando não dormimos direito, estamos doentes ou muito cansados, e os vasos sanguíneos se dilatam ou aumentam seu fluxo, e deixam esse tom avermelhado sob a pele ao redor dos olhos, que é mais fina que o restante da pele do rosto. Este é o caso perfeito para se usar a rodela de pepino, ou até mesmo uma compressa de algodão com chá de camomila gelado. Isso vai fazer com que os vasos se comprimam e que seus olhos fiquem menos inchados e avermelhados.

Mistas: É uma mistura das olheiras causadas pela melanina e pela dilatação vascular. Este é o tipo mais comum de olheiras e, neste caso, as compressas geladas ajudam mas não resolvem por completo o problema

São várias as causas. “A mais comum é a hereditária”, explica a dermatologista Suzana Oliveira. “Pode ser piorada por alergias respiratórias e maus hábitos, que causam a má circulação nesta área dos olhos. Isso gera congestão, edemas, um processo inflamatório localizado e, finalmente, a pigmentação, como forma de proteção”.

Veja a seguir o que você pode fazer para combater as olheiras:

Compressas geladas

“Compressas geladas com água e chás diminuem a inflamação. Os chás antiinflamatórios são os melhores: camomila, erva-doce, hortelã”, recomenda Suzana. O modo de fazer: “deixe sobre os olhos fechados compressas de algodão embebido em líquidos gelados por três minutos. Depois massageie de forma a reabsorver o edema”.

Corretivo: disfarce, não milagre

Não use muita maquiagem a fim de disfarçar olheiras. Pode piorar. “Tentar usar um corretivo muito claro tentando tapar tudo só modifica o problema: substitui uma meia lua escura por uma meia lua clara”, explica o maquiador Kico Moraes. O corretivo no tom exato da pele funciona melhor.

Existe no mercado corretivos coloridos, que disfarçam cada tipo de olheira. Por isso a importância de saber qual o seu tipo de olheira, para usar a cor correta. Os tipos mais comuns – e mais necessários! – são:

• Corretivo amarelo: Feito para encobrir as manchas mais roxas, características das olheiras mistas.

• Corretivo verde: Para encobrir as olheiras mais avermelhadas e também perfeita para encobrir manchas vermelhas, como as espinhas.

• Corretivo lilás: Ideal para olheiras amarronzadas, como as genéticas.

Uso correto do corretivo

“Aplique com um pincel macio só de um lado do rosto. Distancie-se do espelho e observe se melhorou cinquenta por cento em relação ao outro lado”, diz Kico. Se sim, aplique no outro lado do rosto. “O restante da maquiagem se encarrega de desviar a atenção do problema”, explica.

Há diversos corretivos que prometem neutralizar as cores amareladas, avermelhadas e arroxeadas. Não use se não for experiente; eles podem comprometer a maquiagem. “Isso é muito perigoso no dia-a-dia. Ninguém quer sair por aí com uma mancha verde debaixo dos olhos”, diz Kico.

Desvie a atenção

Se você tem muita olheira, destaque outras áreas do rosto com a maquiagem. “Quem tem uma olheira muito profunda pode usar pouca maquiagem nos olhos e caprichar nas maçãs e na boca para roubar a atenção”, explica Kico.

Tratamentos

Podem ser tópicos, com despigmentantes e antioxidantes. E os feitos com especialistas: “a luz intensa pulsada, que diminui o acúmulo de pigmento e o calibre dos vasos que estão circulando mal. Já a carboxiterapia aumenta a circulação local diminuindo a congestão, o edema e processo inflamatório, e o Co2 fracionado é indicado para pele envelhecida e com muito pigmento”, explica Suzana.

Sono e hábitos

Dormir bem é um truque de beleza infalível. Assim como ter bons hábitos: “diminua o fumo e a ingestão de sal e bebidas alcoólicas, que causam retenção de líquidos”, recomenda a dermatologista.

Emergências

A receita de emergência de Suzana para uma manhã com olheiras é aliar compressa gelada e corretivo. Se mesmo com todos estes truques as manchas no rosto não te deixarem em paz, lance mão do acessório indispensável nestas horas: os óculos escuros.

Fonte:http://gnt.globo.com

 

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *