Compartilhe:

Retenção de líquidos, como evitar o problema

A retenção de liquidos causa inchaço nas pernas e por todo o corpo, saiba como evitar.

Publicado por: Cida Ramos

incha__o

A retenção de líquidos, é uma das principais inimigas das pessoas que pretendem manter uma linha exemplar, sobretudo mulheres, caracteriza-se por um acumular excessivo de água entre as células. É uma situação anormal e esses líquidos, se não forem excretados pela urina, irão provocar inchaço, normalmente na barriga, nas mãos, nos pés, nos tornozelos, nas coxas e nos peitos, podendo levar a aumentos de peso da ordem dos dois quilos num único dia. Em acréscimo, é possível que sinta a vista embaciada, dores de cabeça e no peito e a tensão alta.

Quando a origem da retenção de líquidos ocorre nos períodos pré-menstrual e menstrual, a explicação reside nas alterações metabólicas e hormonais próprias desse ciclo, pelo que se trata de uma situação transitória que não merece grande preocupação. Todavia, a retenção de líquidos pode dever-se a insuficiência renal e/ou cardíaca, hipertensão, deficiência no funcionamento da tiroide, e problemas hormonais e circulatórios. Quando assim é, o acompanhamento médico revela-se indispensável.

Os hábitos alimentares e a postura diária influenciam significativamente a possibilidade de reter líquidos no organismo. O sal, por exemplo, de que se tem, normalmente, tendência para exagerar, é o principal agente de retenção de líquidos, conferindo ao corpo um aspeto inchado, sendo, portanto, preferível temperar com limão, ervas aromáticas e um mínimo de sal. É preciso ainda prestar atenção aos rótulos dos produtos processados, que podem não patentear “sal” no rol dos ingredientes, mas sim “glutamato de monosódio”, que vem a dar no mesmo.

Causam retenção de líquidos

. Oscilação hormonal

. Calor excessivo

. Sedentarismo

. Excesso de peso

. Baixa ingestão de líquidos

. Período pós-parto, pós-operatório e menstrual

. Alimentação: “Em excesso, embutidos, azeitonas e sal podem promover a retenção hídrica”, explica o endocrinologista Alfredo Cury

Amenizam a retenção de líquidos

. Chás: “Os chás são diuréticos naturais e podem ajudar a amenizar os sintomas da retenção de líquidos. Gestantes devem consultar o médico, já que algumas ervas têm potencial abortivo”, orienta a ginecologista Viviane Monteiro

. Água, água de coco e sucos naturais: Segundo o endocrinologista Alfredo Cury, “a ingestão inadequada de líquidos pode aumentar os riscos de formação de cálculos e retenção de substâncias que são eliminadas naturalmente pela via renal”

. Drenagem linfática: “A drenagem linfática é uma massagem que estimula manualmente o sistema linfático, ajuda a drenar o líquido retido e diminuindo os edemas”, explica a ginecologista Viviane Monteiro

. Atividades físicas: a ginecologista Viviane Monteiro recomenda a prática regular de atividades físicas para a eliminar o líquido retido

Como evitar

Para evitar essa retenção, é preciso as mulheres mudarem alguns habitos simples, como por exemplo, se alimentar melhor de forma saudável e moderada, evitar gorduras e frituras, consumir muitas frutas, verduras e legumes, evite também alimentos industrializados com alto teor de sódio, refrigerantes podem influenciar opte por chás, sucos e muito água. Também a prática de exercícios físicos é importante já que com essa pratica faz o corpo liberar esse acumulo de liquido através do suor.

Drenagem linfática

Outra maneira de coibir a retenção de liquido pode ser as massagens terapêuticas inclusive a drenagem linfática que ajuda a drenar a água retida pelo organismo, que deve ser feita por um profissional especializado. Essa drenagem faz  liberar toxinas e líquidos acumulados que são estimulados pelos movimentos e todo o liquido é liberado através da urina.

Outra dica importante que se pode fazer é um escalda pés após um dia cansativo com ervas aromáticas, água morna e bolinhas de gude no fundo do recipiente ajuda a ativar a circulação sanguínea.

Fonte:Gnt, http://www.ruadireita.com

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *