Compartilhe:

Saias femininas – Aprenda combinar e escolher o modelo ideal

Hoje você vai ver um guia completo sobre os modelos de saias femininas, para saber como usar os diferentes modelos e aprender a escolher e a combinar o modelo ideal.

Publicado por: Cida Ramos

saias-femininas-como-usar

A saia é uma das peças mais versáteis encontradas no guarda roupa feminino e com ela é possível montar uma infinidade de looks para vários tipos de ocasiões sejam elas formais ou não. E hoje você vai conhecer todos os tipos e aprender a combinar cada um deles.

A peça que esteve ligada à luta feminista pela conquista da liberdade de se vestir, pode ser encontrada de várias formas no guarda roupas de todas as mulheres. E cada uma delas pode ser usada em ocasiões diferentes, com combinações e acessórios adequados.

A história

Desde que foi criada em meados do século 16, a peça simples que apenas contornava os quadris femininos foi ganhando estilo com o passar do tempo. Nos anos 20, Jacques Fath, criou o modelo da saia lápis, na mesma época Jean Patou inaugurou o modelo conhecido atualmente como mullet. Ainda nos anos 20, o modelo sereia também foi criado e cortes charmosos em tecidos finos deram vida ao novo modelo que se transformou e ficou mais minimalista nos anos 30, e mais parecido como o que conhecemos hoje.

Na década de 1950, o estilista espanhol Cristóbal Balenciaga, inspirado na cultura da dança flamenca, criou saias assimétricas na frente e atrás com muito volume e efeitos visuais em diferentes texturas.

Em 1960 como símbolo da libertação feminina, Andre Currege ou para outros, a estilista Mary Quant  criou o modelo chamado de  minissaia. Mas independente dos cortes e técnicas, que são inúmeros, podemos partir de sua origem, o corte reto, como base para todas as outras.

Como usar os diferentes tamanhos

Mini

saias-femininas-como-usar-minisaia

A saia mini, conhecida como mini saia, nunca sai de moda! É um dos comprimentos mais amados nos países de clima tropical, como por aqui no Brasil. O modelo é perfeito para o verão, por deixar as pernas à mostra. Comumente mais usada pelas mais jovens mas nada impede que “jovens” senhoras possam usar, desde que o comprimento não seja aquele exageradamente curto.  O importante é estar feliz com o próprio corpo, e se sentir bem. Mas se quiser seguir uma regra, o comprimento até 2 dedos acima dos joelhos é o ideal para as mais maduras.

Ela pode ser combinada com regatas, camisetas, camisas, tricôs, jaquetas. Normalmente as mini saias são em tecido mais firme, como o jeans, sarja ou então em modelos com bordados com lantejoula, paetês, ou miçangas, as indicadas para festa ou balada.

Na hora de usar, prefira sapatos baixos e blusas alongadas para ter um visual equilibrado, jovem sem parecer vulgar. Quando usada no dia a dia, fica perfeita  com rasteirinhas, sapatilhas, mocassim ou sandálias de salto quadrado e até Anabelas para um look mais arrumadinho.

Para um visual mais chic ou para balada combine com blazer, camisa de seda e scarpin.

Ideal para: ampulheta, retângulo, triângulo, triângulo invertido.

Mídi

saias-femininas-como-usar-saia-midi

O Midi, refere-se ao comprimento que tem o ar retrô, aquele que fica abaixo dos joelhos ou no meio da canela. Ideal para compromissos sociais ou quando você precisar estar mais arrumada e formal. Assim como para jantares, coquetéis e até um casamento durante o dia. Já quem gosta de ousar e fazer a linha cool, pode usar com tênis, comumente usado pelas fashionistas!

O segredo da saia midi é combiná-la com sapatos de salto alto que tenham a mesma cor da peça. Assim, o efeito de achatamento causado pelo comprimento abaixo dos joelhos ou no meio das canelas é evitado.

Favorece mulheres mais altas e longilíneas. Mas o mídi pode ficar bem para qualquer estatura, é só combinar com os elementos certos. Pode-se investir em saias mais justas ao corpo, combinadas com saltos altos e cores escuras. As baixinhas podem usar desde que usem com salto alto, de preferência na cor nude ou nos tons da saia, o truque que alonga. Usar com sapatilha só para as mais altas.

Ideal para: retângulo, triângulo e triângulo invertido.

Mullet

saias-femininas-como-usar-saia-mullet

O comprimento Mullet é outro modelo ideal para ser usado em ocasiões informais, é o melhor modo de usar sem medo de errar. Ela pode ser acompanhada de saltos mas vai melhor com as rasteiras e sapatilhas. São ideais para um passeio informal durante o dia e, à noite, em um tecido mais trabalhado, se for usar salto prefira os mais delicados.

Longa

saias-femininas-como-usar-saia-longa

Antes eram associada apenas ao estilo hippie, o comprimento longo deixa as saias com um look mais despojado e leve, mas hoje as saias longas podem aparecer também em produções modernas e mais elegantes.

É interessante combinar com rasteirinha, sapatos baixos, como sapatilhas, oxfords. Prefira os modelos com a cintura no lugar, pois alonga a silhueta e evita o efeito achatado. Elas podem ser combinadas a regatas, camisetas e até camisas.

Normalmente, esse corte é mais recomendado para corpos de formato retângulo, mas é democrático e pode ser usado por todas.

Veja nesta matéria, >>mais dicas para usar saia longa

Como usar e combinar os diferentes tipos de modelos de saias

Saia Reta

saias-femininas-como-usar-saia-lapis

O modelo de saia reta é a mais clássicas de todas as saias, nunca sai de moda é também a mais usada. Reta da cintura até a barra, que para a 2 dedos antes do joelho, costuma ser confundida com a saia lápis que termina abaixo do joelho e tem a cintura mais alta. Ela pode ser usada por mulheres de todos os tipos de corpos, mas é mais indicada para quem está com tudo em cima. Pode ser usada com uma camisa de seda ou uma blusa de bastante volume e com detalhes, já que ela é bem discreta.

A saia mais sequinha e séria é a reta, que é ideal para quem não quer chamar atenção ou criar volume na região do quadril. Normalmente, seu comprimento pode ir até a altura do joelho e, por isso, esse modelo é um dos mais indicados para ocasiões formais.

Ideal para: ampulheta, retângulo, triângulo, triângulo invertido.

Saia Assimétrica

saias-femininas-como-usar-saia-assimetrica

Esse modelo apresenta uma assimetria no corte, por isso o nome de saia assimétrica. A assimetria pode ser lateral, em um dos lados ou com cortes mais geométricos e/ou pontas. A saia assimétrica é democrática e com a combinação correta fica bem em qualquer tipo físico.

Ela fica bem em looks mais descontraídos com camisetas, tricôs e moletons combinadas com botinhas, tênis ou sapatilhas. Mas também fica ótima com blazer, blusas em ceda, renda e com salto de todos os tipos.

Short-saia

saias-femininas-como-usar-short-saia

Utilizado amplamente nos anos 90, o short-saia está de volta em modelo mais assimétrico , inclusive em peças de alfaiataria. Seu uso pede um ambiente mais descontraído, principalmente porque a maioria das peças vêm mais curtas, portanto evite usar em ambientes formais como no trabalho, por exemplo.

Quem pode usar? Todas!

Quem é baixinha deve optar por modelos mais curtos. Já as mais altas podem escolher os de comprimento próximo ao joelho.

As que tem quadril largo devem preferir os tecidos leves, que não armam, por causa do volume que um short saia já tem. E para quem quer dar mais volume ao quadril, a dica é optar por um tecido estruturado.

Quem está acima do peso também pode usar, basta escolher um modelo com corte reto e tecido mole, modelo sem pregas ou muitos detalhes.

Saia de bico

saias-femininas-como-usar-saia-de-bico

Como é: Esse modelo foi um dos sucessos da última temporada. O recorte triangular, em V ou em U, dá aquela disfarçada na minissaia, deixando o meio mais comprido e as laterais mais curtas. Por isso valem os mesmo cuidados da minissaia.

Esse formato deixa o look com um ar mais descontraído e despojado. A peça é bem democrática e permite montar muitos looks diferentes, desde o básico, como camiseta e tenis, até um look mais arrumado para balada com um blusa chic e salto alto!

Saia-lápis

saias-femininas-como-usar-saia-lapis

A saia lápis é uma peça clássica e comumente associada ao estilo formal, elegante e para o ambiente de trabalho. O modelo que se ajusta ao corpo diferente da reta com a qual costuma ser confundida, que é reta da cintura ao final dela, e que tem a barra a 2 dedos do joelhos. Outra diferença é que a saia lápis termina 2 dedos depois dos joelhos e a cintura é um pouco mais acima, no lugar. Ela é uma peça atemporal, nunca sai de moda e é ideal para quem quer ser elegante e discreta ao mesmo tempo. Isso porque ela realça os quadris e valoriza as curvas sem ser vulgar. A fenda característica localizada atrás dá mais liberdade para os movimentos e ajuda no dia a dia.

Para o uso “street style” prefira a  releitura da peça do estilo alfaiataria. Nesse caso, a saia lápis pode vir com um tênis e camiseta branca e uma sandália. Combina bem com camisas, terninhos, saltos altos e médios.

Deve ser evitada por quem tem barriga saliente ou culotes. Ideal para: ampulheta e retângulo

Plissadas

saias-femininas-como-usar-saia-plissada

As plissadas, ou com pregas, são comuns no estilo dos uniformes colegiais, para não infantilizar o look prefira comprimentos um maiores. É interessante usar opções  com diferentes estampas, tecidos, texturas.

Ideal para as mulheres magras, pois tende a aumentar a silhueta, mas as mais cheinhas podem investir em modelos com plissados maiores e comprimento maior também. E se você não quiser chamar a atenção para o quadril, evite peças com muitos detalhes ou cores chamativas.

Elas são românticas e ficam lindas com peças mais clássicas, mas nada impede que sejam combinadas com peças básicas como uma camisetinha. Para os pés você pode apostar nas sapatilhas ou nos sapatos estilo boneca.

Ideal para: retângulo, triângulo invertido e oval.

Veja mais >> dicas para usar saia plissada

Evasê

saias-femininas-como-usar-saia-evase

Conhecida por saia em A, pelo seu formato certinho na cintura e que vai abrindo em direção aos quadris. É uma variação da saia godê só que com menos tecido, menos volume e menos armada também. Pode ser usada pela mais cheinhas por disfarçar os quadris.

Essas inspiram muita feminilidade, e o corte pode ir do formal em tecidos mais pesados, ou aos mais leves e fluidos, assim como do comprimento maior ou menor. Com tanta versatilidade, facilita na hora do uso, basta combinar a blusa (camisa ou camiseta) com acessórios que se adéquem ao ambiente. O tipo da saia também permite praticamente todos os tipos de sapatos, basta que sejam também adequados à ocasião e/ou ambiente e o cumprimento da saia.

Veste bem todos os tipos físicos e favorece principalmente quem tem as coxas grossas e disfarça quadril largo.

Ideal para: ampulheta, retângulo, triângulo invertido, oval e triângulo.

Enviesada ou estilo sereia

saias-femininas-como-usar-saia-sereia

Praticamente uma mistura da saia lápis com a barra evasê. Ele tende a ser mais formal do que descontraído, por isso é possível seguir as orientações iguais a da saia lápis. Muito popular, é possível encontrar estampas coloridas e divertidas, apropriadas para uma ousadia maior na combinação, seja com uma camiseta, camisa ou corpete. Os sapatos precisam ser combinados ao estilo e a ocasião.

Veste bem todos os tipos de corpo. O volume extra a partir da região dos joelhos equilibra quadris mais largos.

Saia sino, trompete ou flare

saias-femininas-como-usar-saia-trompete

Essa saia nunca sai de moda, e voltou com força total e é o modelo da vez. A Saia é uma variação de uma famosa peça do guarda-roupa feminino o “Fit and Flare dress”, que foi Sucesso nos 50 e 80. Para você ver como a moda é cíclica!

Curta ou na altura do joelho, a saia é aquela mais justa na parte de cima que abre um babado na barra. O modelo evidencia o quadril por isso, pode não ficar muito bem em quem tem o quadril mais largo, se for usar prefira as mais larguinhas.

A peça vai bem em quase todas as ocasiões, valoriza o corpo, sem ser vulgar e com conforto. Ela é democrática, favorece a quase todas as mulheres e poder ser combinada com t-shirts, blusas soltinhas pra dentro da saia, blazers,  jaquetas de couro, tricô, moletom, sapatilhas, rasteinhas, botas e claro também com salto alto.

Saia envelope

saias-femininas-como-usar-saia-envelope

Este modelo tem uma parte de tecido que se sobrepõem à outra ao fechar, geralmente vem acompanhada de botões, laços ou algo do gênero. É importante escolher um modelo que caia bem no seu corpo e usar a blusa por dentro, para não esconder o detalhe.

Como o modelo costuma ser mais soltinho fica melhor com blusas mais justas. A saia envelope combina com botinhas e scarpins, como também com tênis e oxford, trazendo um clima mais despojado para a roupa.

Se você usa plus size, prefira modelos com comprimento de até dois dedos acima do joelho. Isso faz com que a peça não achate sua silhueta e você pareça mais magra visualmente.

As mais baixinhas devem optar pelos modelos mais curtos, mas sem exagero. Isso faz com que as pernas fiquem alongadas e você pareça maior.

Se você tem o quadril muito largo, esse tipo de saia pode ser ótima para disfarçar esse detalhe. Mas evite-a se você possuir uma barriguinha saliente, a não ser que queira que ela fique ainda mais aparente.

Esse modelo é perfeito para quem tem silhueta retangular.

Saia drapeada

saias-femininas-como-usar-saia-drapeada

Um dos modelos mais difíceis de usar por ter um efeito “enrugado” do tecido, e que normalmente fica bem ajustada ao corpo. As mais cheinhas devem tomar cuidado com o volume que o drapeado dá à silhueta. Já as magrinhas podem abusar dessas saias, pois neste caso elas apesar de justas ajudam a aumentar o volume do corpo sem parecer vulgar.

Como é um modelo ajustado, a combinação errada pode levar ao vulgar. Então combine com blusas mais soltinhas e fluidas.

Saia tulipa

saias-femininas-como-usar-saia-tulipa

A saia que diminui de volume próximo a região do joelho possui algumas pregas no cós costuma ser curta. Boa para quem quer fazer com que o quadril pareça maior ou simplesmente deseja valorizar a região. Por isso quem já tem quadril e bumbum avantajados por natureza devem evitar esse modelo.

Para esse modelo também devemos levar em conta a proporção como ela já tem volume, devemos equilibrar com uma parte de cima mais sequinha. A blusa deve ser bastante discreta para não criar um look carregado.

Ideal para: retângulo e triângulo invertido.

Saia godê

saias-femininas-como-usar-saia-gode

A saia Godê  também é conhecida como saia rodada, aquela que surgiu nos anos 50. Os modelos são cortados atravessados, sem franzido na cintura. Esse modelo de saia pode ter vários comprimentos, o curto, midi ou longo. Mas vale lembrar que o modelo mais tradicional da saia godê é na altura dos joelhos!

Deve ser utilizada com blusas mais ajustadas pra não criar mais volume. Uma boa opção são as camisas  mais justas ou os body’s. Pode ser combinada também com cardigans para um look  ladylike. Sapatos de salto e sapatilhas fazem o par perfeito com esse modelo de saia.

É o modelo ideal pra quem tem o corpo reto e deseja criar curvas, ou quer disfarçar ombros largos já que ela marca a cintura e amplia os quadris.

Ideal para: retângulo e triângulo invertido.

Saia de babado

saias-femininas-como-usar-saia-com-babados

Esse modelo possui várias camadas de tecido, que podem ser regulares, irregulares ou com textura. Ela dá mais volume à silhueta; por isso, não é o modelo mais indicado para as cheinhas.

Para dar equilíbrio ao look, que já vai chamar atenção para o quadril, ela deve ser usada com peças básicas, tops mais sequinhos. As camisas e jaquetas jeans também combinam com esse tipo de saia.

Quanto às cores, prefira os tons neutros como o tom pastel, e de preferência nunca as vibrantes e chamativas, até porque os babados já chamam bastante atenção. Você pode combiná-las também com cardigans e blusinhas em tons semelhantes, criando um look clássico.

Nos pés, prefira as sapatilhas e rasteirinhas, que proporcionam maior conforto, mas na hora da balada ou festa vale um saltão!

Saia balonê

saias-femininas-como-usar-saia-balone

A saia balonê é aquela feita com a técnica em que o tecido é costurado em camada dupla, adicionando bastante volume e estrutura à peça. Mas ao contrário do que se pensa, o balonê não só cai bem em mulheres magras e proporcionais, ela pode funcionar em quem tem o quadril largo dependendo da modelagem.

Ao usar uma saia mais volumosa, deve-se ter cuidado: pode parecer saia de criança. Evite as muito volumosas e prefira cores adultas, portanto evite o  rosinha, azul bebê, verde água.

Como a peça já traz muito volume na parte de baixo, deve ser acompanhada de uma blusa mais justa.

Ideal para: retângulo e triângulo invertido.

 

Espero que tenham gostado da matéria, deixe o seu recado e obrigada pela visita 🙂

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *