Compartilhe:

Uma pitada de cor na cozinha

A cozinha é sinônimo de comilança e pequenas reuniões. Para tornar esse espaço mais divertido e incitar o apetite, tornando as refeições mais saborosas e agradáveis, as cores são a grande aposta da decoração

Publicado por: Cida Ramos

cores_na_cozinha

O apetite anda meio devagar? O das crianças também? A cozinha é sem graça e não estimula a comilança? Rechear este ambiente de cores pode ser a solução para tornar a cozinha mais atraente, agradável e, ainda, estimular as sensações. Tornar esse espaço o ponto de encontro mais gostoso da família é simples. E as cores dão uma ajudinha na hora de transformar, trazer vida e criar uma atmosfera mais intimista. O paladar agradece as refeições mais divertidas.

Segundo as profissionais da AK Interiores, Ana Karina Chaves e Klazina Norden, as cores na cozinha podem ditar o clima, além de criar um ambiente personalizado: “Dependendo da cor utilizada nas paredes, o ambiente pode passar a impressão de ser  maior ou menor, largo ou estreito. As cores também influenciam o humor e o estímulo às diversas sensações”.

A regra parece ser mesmo abusar do poder das cores. Quem disse que a cozinha precisa ser clara e tradicional? “As cozinhas pretas, em aço inox, são bastante contemporâneas e sofisticadas”, destaca Ana Karina. E a arquiteta Flávia Soares reforça: “Cores escuras geram aconchego”. No entanto, Klazina lembra que as cozinhas industriais devem ser brancas: “Elas precisam ser claras e bem divididas. Além disso, os materiais precisam ter alta resistência e durabilidade”.

As profissionais dão outras dicas para ajudar na hora de escolher a cor ideal. “As nuances frias, como azul e verde, passam a sensação de amplitude. Tons quentes, como vermelho, laranja e amarelo, transmitem a impressão de ambiente pequeno, menor”, ensinam as profissionais da AK Interiores. Para criar uma atmosfera mais acolhedora, os tons em verde queimado são os mais indicados. “A cor verde é um ponto de equilíbrio, pois nasce da mistura dos tons azul e amarelo”, ressalta Flávia. Já as nuances em vermelho queimado e laranja deixam a cozinha com um toque mais alegre e descontraído, além de abrirem o apetite. Mas, se a opção for por um ambiente sóbrio, e mesmo assim alegre, a dica é lançar mão dos tons azuis e roxos. “Além dessas características, o azul tem a vantagem de transmitir calma”, acrescenta Flávia, que faz um alerta: “É importante não misturar demais as cores, para não criar um ambiente sem harmonia”.

 Cores na cozinha

Os eletrodomésticos e demais utensílios da cozinha também podem entrar na onda e aderir às cores. “Tons neutros, como branco, bege e cinza, podem receber bases mescladas com cores fortes. A combinação fica alegre e descontraída, sem erros”, recomenda as profissionais da AK Interiores

Para garantir a maior durabilidade da cor na parede, Ana Karina e Klazina indicam: “Deve-se usar sempre tinta de alta qualidade e resistência, devido ao calor, gordura e fumaça. Tintas acrílicas acetinadas ou epóxi são ideais”. 

Fonte: maoduplacomunicacao.com

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *