Compartilhe:

Vinho tinto deixa as mulheres mais sexualmente ativas

Ah, os cientistas italianos! Sempre nos ajudando a ter mais sucesso entre a mulherada. Depois da descoberta que falar no ouvido direito faz com que o interlocutor entenda melhor a mensagem pesquisando em danceterias, agora eles provam que as moças que consomem vinho tinto são mais “soltinhas” em seus desejos sexuais. Os pesquisadores da Universidade […]

Publicado por: Cida Ramos

mulheres-bebendo-hg

Ah, os cientistas italianos! Sempre nos ajudando a ter mais sucesso entre a mulherada. Depois da descoberta que falar no ouvido direito faz com que o interlocutor entenda melhor a mensagem pesquisando em danceterias, agora eles provam que as moças que consomem vinho tinto são mais “soltinhas” em seus desejos sexuais. Os pesquisadores da Universidade de Florença entrevistaram 800 mulheres entre 18 e 50 anos e as dividiram em três grupos: as que bebiam uma ou duas taças de vinho por dia, as que consomem menos de uma taça por dia e as abstêmias. Aquelas que preferem tomar mais de dois copos por dia foram descartadas, uma vez que os efeitos do álcool, nesse caso, podiam criar um viés no resultado. As participantes então preencheram um questionário para definir o Índice de Função Sexual Feminino, que é usado por médicos para calcular a saúde sexual da mulher e vai de zero a 36 pontos. O grupo número 1 teve um número de pontos médio de 27,3, enquanto o segundo marcou 25,9 e as não-consumidoras ficaram em 24,4 pontos. O mais interessante é que as mulheres do primeiro segmento são mais velhas que as outras e já deveriam estar na fase de declínio na atividade sexual. Segundo os estudiosos, uma possível explicação seja os antioxidantes presentes no vinho tinto, que afinam o sangue, dilatam as artérias e provocam maior irrigação em certos locais chaves. Apesar disso, os italianos alertaram que esses resultados devem ser analisados com bastante cautela embora mostrem uma ligação entre o consumo de vinho e a sexualidade. Vinho tinto pode ser herói ou vilão, dependendo da pesquisa Ainda dentro do campo de vantagens da beberagem, aparentemente ela pode lhe ajudar a pensar melhor graças a uma substância chamada resveratrol. Recentemente, médicos da Universidade de Northumbria verificaram que adultos que ingeriram esse ingrediente do vinho tinto, foram melhor em testes matemáticos e lógicos. Além disso, o resveratrol se mostrou ótimo no combate à diabetes, doenças do coração, Alzheimer e até na queima de comidas mais gordurosas. Acontece que ainda existe uma discussão médica sobre os efeitos do consumo diário de vinho nas mulheres. Enquanto cientistas da Universidade de Oxford alertaram que o tinto aumenta a incidência de casos de câncer em 6%, incluindo o de mama, seus colegas da Universidade de Nebraska mostraram em 2008 que ele ajudava justamente no combate ao câncer de mama. Já o gastroenterologista Douglas Corley de São Francisco provou que o vinho reduz em até 56% os casos de câncer no esôfago. Assim, enquanto não há conclusão nenhuma sobre os efeitos do vinho sobre o câncer, o melhor mesmo é decidir se toma um cálice por dia baseado única e exclusivamente no seu grau particular e pessoal de otimismo ou pessimismo. Fonte:Terra Foto: Gatty Imagem

Recomendado para você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *